Santa Casa da Misericórdia de Lisboa encontra-se a recrutar Técnico/a Superior para Núcleo de Infância e Juventude de Sintra

Integrado/a no Núcleo de Infância e Juventude de Sintra da DIIJF, terá como principais responsabilidades:

  • Prestar Assessoria ao Tribunal de Família e Menores no âmbito dos processos judiciais de promoção e proteção de crianças e jovens em perigo e no âmbito das providências tutelares cíveis;
  • Apoiar tecnicamente as respetivas decisões judiciais (realização de avaliação diagnóstica da situação de perigo, proposta de medida de promoção e proteção e/ou projeto de vida para a criança ou jovem, realização de visitas domiciliárias, entrevistas, diligências várias junto das entidades da área da educação, saúde, equipas intervenientes da SCML, entre outras, realização/orientação de reuniões);
  • Intervir em audiências, diligências instrutórias e diligências judiciais, nomeadamente, comparecendo para prestar declarações, ou para estar presente em conferências com vista à obtenção de acordo de promoção e proteção ou em debates judiciais;
  • Acompanhar a execução das medidas de promoção e proteção e tutelares cíveis, bem como as crianças e jovens que intervenham nesses processos;
  • Elaboração de informações/relatórios para regulação/ alteração/ incumprimento do exercício das responsabilidades parentais;
  • Realizar Audições Técnicas Especializadas;
  • Acompanhamento da audição da criança;
  • Acompanhamento e supervisão de convívios/contactos;
  • Manter a confidencialidade e a segurança de toda a informação tratada no decurso da sua atividade profissional em conformidade com os requisitos e normas de certificação.

Perfil pretendido:

  • Licenciatura em Educação Social, Direito, Serviço Social ou Psicologia (Licenciatura pré-Bolonha ou Licenciatura e Mestrado integrado pós-Bolonha, quando aplicável) (fator eliminatório);
  • No caso de Formação Superior em Psicologia exige-se Cédula Profissional como membro efetivo na Ordem dos Psicólogos Portugueses (fator eliminatório);
  • Domínio da legislação de enquadramento sobre crianças e jovens em perigo (Lei nº 142/2015 e/ou Lei 141/2015), bem como outras relevantes para as funções designadamente, regime de apadrinhamento civil, acolhimento familiar, violência doméstica, crimes contra crianças, bem como sobre o Processo Tutelar Cível (RGPTC – Lei 141/2015, 8 de setembro) e sobre o regime jurídico do Exercício das Responsabilidades Parentais (fator eliminatório);
  • Disponibilidade para assumir compromissos decorrentes da urgência da solicitação judicial (trabalhar pontualmente, fora do horário, no cumprimento de Mandado de Execução ou de convocatória judicial ou outra diligência relevante) (fator eliminatório);
  • Experiência profissional relevante (superior a 3 anos) na área da infância, juventude e família (fator eliminatório);
  • Domínio das técnicas de entrevista a famílias e crianças e de realização de visitas domiciliárias;
  • Revelar capacidade para assumir responsabilidade e integrar a complexidade do processo decisório nas propostas apresentadas;
  • Saber avaliar as interações e o funcionamento familiar;
  • Avaliação de competências e interações parentais;
  • Conhecimento de informática na ótica do utilizador: processador de texto, processador de cálculo e PowerPoint;
  • Formação específica obrigatória em, pelo menos, uma destas temáticas:
    • Mediação Familiar
    • Terapia Familiar
    • Gestão de conflitos familiares
    • Avaliação de competências e interações parentais
    • Desenvolvimento da criança e do jovem e impacto do conflito parental no seu desenvolvimento psicológico
    • Intervenção em Abuso Sexual de Crianças e Jovens
    • Vítimas de Violência Doméstica
    • Saúde Mental na Infância e Adolescência
    • Crianças e jovens desacompanhados/as (migrantes ou outros);
  • Demonstrar capacidade de iniciativa e autonomia;
  • Revelar capacidade de relacionamento interpessoal e capacidade de trabalhar em equipa;
  • Revelar capacidade de planeamento e organização;
  • Demonstrar ser orientado para o serviço;
  • Demonstrar capacidade de análise de informação;
  • Revelar resiliência;
  • Revelar ser capaz de ser tolerante à pressão e as contrariedades;
  • Demonstrar disponibilidade de horário de trabalho das 09 às 17:30.

A SCML oferece:

  • Contrato Individual de Trabalho Sem termo;
  • Enquadramento ajustado à especificidade da função;
  • Remuneração ajustada à atividade;
  • Seguro de Saúde;
  • Oportunidade de valorização profissional.

Mais informações e candidaturas, clique aqui

Poderá também gostar de:Poderá também gostar de: