Desportos mentais ajudam a desenvolver habilidades importantes

Existem diversas habilidades necessárias para que os trabalhadores de todo tipo venham a desempenhar bem as suas funções. A gama destas perícias envolve desde as boas maneiras de se relacionar com outros trabalhadores durante o expediente até o tão importante pensamento crítico e racional.

Desta feita, sempre é importante para o trabalhador procurar maneiras de desenvolver estas capacidades e a prática constante e recorrente dos chamados desportos mentais é uma das melhores maneiras de conseguir fazer isto de uma maneira pouco custosa. A Associação Internacional de Esportes da Mente (IMSA) é a principal entidade que rege os desportos mentais. Os mais populares destes são o xadrez e o póquer, reconhecido desde 2010 pela associação.

Por serem os desportos com o maior número de entusiastas ao redor do mundo, estes dois são também os que contam com o maior quantidade de estudos e pesquisas científicas que comprovam os seus benefícios para os praticantes. Tanto o póquer quanto o xadrez ajudam os seus praticantes regulares a desenvolver e aprimorar habilidades relacionas a cálculos matemáticos e estatísticos, aumentar a capacidade de raciocínio e melhorar a sua leitura, interpretação e capacidade de lidar com emoções.

Um dos principais estudos realizados em relação às habilidades que podem ser aprimoradas diretamente pelo póquer foi feito em 2004 na importante Universidade Nottingham Trent, localizada no Reino Unido. Na ocasião, os renomados professores Adrian Parke, Mark Griffiths e Jonathan Parke estudaram quais seriam os benefícios e as mais relevantes habilidades transferíveis para os entusiastas do esporte.

De acordo com os pesquisadores, o póquer é um excelente desporto para adquirir mais auto-controle e capacidade de tomar decisões rápidas sob pressão. Em diversas situações durante uma partida, o atleta se encontra em situações críticas nas quais a única solução é manter a calma e tomar uma decisão rápida e objetiva, seja ela no sentido de avançar ou no de retroceder. Existem até mesmo alguns modos, como o zoom, que são voltados para a disputa de partidas mais rápidas. Estes proporcionam uma oportunidade ainda melhor de aplicar e desenvolver o pensamento rápido e objetivo.

A capacidade de manter um temperamento controlado e tomar este tipo de decisão importante de uma maneira acertada e constante é crucial no ambiente de trabalho, especialmente para os cargos mais altos de chefia – que precisam decidir o rumo dos projetos e de seus subordinados. Ainda de acordo com os pesquisadores, o póquer ajuda seus praticantes a serem mais flexíveis e adaptáveis em relação a diversas situações. Isto ocorre porque em partidas do desporto é muito comum que o atleta fique sujeito a diversos tipos de estilos estratégicos de competidores e diferentes situações.

Alguns praticantes são mais agressivos em suas tácticas, enquanto outros são mais cautelosos. Um praticante regular sabe que são necessárias estratégias diferentes para lidar com cada um deles. Por exemplo, se souber que determinado atleta tem o costume de ser agressivo blefar com cartas baixas é necessário entrar com mais mãos do que um atleta cauteloso faria.

Muitas vezes, o atleta também tem de saber lidar com o resultado das acções de outros competidores em mãos na qual não actuou. Por exemplo, um ganho de fichas inesperado que aumente o pode de blefe de outro competidor – o que aumenta sua capacidade de adaptação em relação a novas situações. O estudo indica também que o póquer melhora muito as habilidades de comunicação interpessoal dos atletas. Isso ocorre porque, no desporto, é imprescindível saber identificar as emoções dos atletas e reagir de acordo com o que elas revelam.

Aprender a se adaptar a novas situações e saber ler melhor as emoções dos outros companheiros são excelentes habilidades que podem ser desenvolvidas através da prática deste desporto que tem usos muito claros e facilmente definíveis para qualquer trabalhador. No caso da primeira, desenvolvê-la aumentará as chances de adaptação em qualquer novo ambiente ou mudança que se faça necessári. Já em relação à segunda, saber identificas às emoções dos outros e agir de maneira correta em relação a elas definitivamente evitará um grande número de possíveis mal-entendidos e melhorará sobremaneira o ambiente de trabalho.

Assim como o póquer, o xadrez também possui diversos estudos que demonstram um aumento de diversas habilidades dos praticantes. Um estudo realizado na Venezuela durante os anos 1980 chegou à conclusão de que há um aumento significativo no QI, uma boa medida de inteligência, dos enxadristas. Também foi realizada uma pesquisa na Austrália que obteve a mesma conclusão – o que deixa claro que praticar o desporto realmente torna o praticante mais inteligente.

Isto se deve ao fato de que o xadrez é um dos desportos mentais mais exigentes do intelecto, já que são necessárias horas de estudo e existem centenas de milhares de estratégias e combinações de jogadas possíveis. Isso faz com que o atleta desenvolva muito sua capacidade analítica.

Outro estudo, conduzido pelo renomado Dr. Stuart Margulies, testou mais de 50 leitores e chegou a conclusão de que aqueles que tinham o costume de praticar xadrez tinham uma capacidade muito maior de absorver e interpretar informações dos textos que eram lidos que aqueles que não praticavam o desporto.

O principal motivo para que isto ocorra provavelmente é a necessidade que os praticantes do desporto têm de interpretar o que está acontecendo no tabuleiro em determinado momento, já que é necessário descobrir estratégias dos oponentes diversos movimentos antes delas se consolidarem em xeque-mate.

Tanto desenvolver uma inteligência maior quanto ter uma maior capacidade de interpretação de texto são habilidades excelentes e úteis em qualquer tipo de trabalho, já que permitem que tudo seja executado de uma maneira muito mais rápida e fácil.

Tanto o xadrez quanto o póquer podem proporcionar diversos benefícios para os seus praticantes e não é necessário se dedicar de maneira exclusiva a um dos dois desportos. O melhor a se fazer é experimentar e praticar ambos para se aproveitar ao máximo os benefícios de cada um deles.

 

Poderá também gostar de:Poderá também gostar de: